Túnel para o paraíso: conhecendo a praia do sossego

Com a obra do túnel Charitas – Cafubá, em Niterói, o acesso às praias da Região Oceânica está a menos de 20 minutos da estação do Catamarã de Charitas. O túnel abre um novo corredor turístico para quem curte praia e uma interessante possibilidade para quem gosta de pedalar nos finais semana. Muitos grupos de pedal já descobriram isso e agora é uma constante a aglomeração de ciclistas vindos de Barcas da Praça XV do Rio e fazendo o circuito que vai da Estação de Araribóia, passando pelo novo túnel novo, e indo até Itaipu.

O programa vale muito a pena, apesar de algumas dificuldades que encontramos no caminho. Eu testei o percurso até a praia do Sossego, uma das praias mais encantadoras de Niterói, na minha avaliação. O trajeto é relativamente tranquilo e a ciclovia que corta o túnel é segura e de nível baixo de dificuldade. O problema é quando você sai do túnel. As obras do outro lado não estão totalmente acabadas e de um momento para o outro a ciclovia termina, te jogando para a pista.

 

Ciclovias mal planejadas

A mesma coisa ocorre no sentido da volta. Até você chegar ao túnel, você divide o espaço com carros em pistas, às vezes, bem movimentadas. Ir pelas caçadas também não é uma boa opção porque nem todas têm acessibilidade. Eu, pessoalmente, considerei o traçado mal feito. Até mesmo no trajeto Charitas- São Francisco, onde existia um circuito de ciclo-faixa bem delimitado anteriormente, o traçado foi apagado e a nova demarcação, na altura da Lagoinha, te leva a ir pelo calçadão, dividindo espaço com pedestres, sem qualquer marcação no piso. Malfeito. Muito malfeito! O que torna o passeio de bike não muito recomendado para quem não tem muita habilidade com a magrela.

Tirando esse problema, a ida até as Praias Oceânicas é uma ótima pedida de fim de semana. Se as Barcas colocassem o Catamarã para funcionar nos finais de semana e tivesse preços mais acessíveis (R$ 16,50 uma pernada???!! wtf!!!!), aí seria um programão! Já que obrigatoriamente você vai sair do Centro de Niterói, pela Estação da Aribóia, aproveite e faça o trajeto pelo Caminho Niemayer, indo pela Fróes (uma subida bem forte de bike), parando para ver a Igreja de Boa Viagem e o MAC, recentemente reformados e lindos.

Para quem não sabe, Niterói é a cidade que mais reúne obras do nosso mais prestigiado arquiteto depois de Brasília. Mas isso é coisa para outro post.

Pedacinho de paraíso

A praia do Sossego é a menor e mais escondida da lista de praias que se sucedem depois que se atravessa o túnel. Um pedacinho de paraíso que fica encravada entre as encostas de Camboinhas e Piratininga. Quem chega por terra, tem que acessá-la pela Rua das Graças, uma boa subida, mas é pavimentada. O acesso é por uma trilha pelo Parque Natural Municipal de Niterói. Tem também uma galera que vai a nado ou de barco.

A praia, como o nome diz, é super reservada e até pela dificuldade de acesso é normalmente deserta, principalmente nos dias de semana. Fui em um dia muito nublado, com névoa, mas deu para perceber a beleza do lugar. Parece até que você viajou para alguma cidadezinha de veraneio.

Na volta passamos pela praia de Camboinhas para uma água de coco antes de enfrentarmos as mesmas dificuldades com as ciclofaixas e ciclovias que simplesmente não se conectam. Não precisava de muito para que esse fosse um passeio além de bacana, seguro. Mas faltou o bendito planejamento, mas de qualquer maneira o túnel foi uma grande obra que facilitou muito e o Carioquice indica o passeio!

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.